Programação geral

06 de Setembro

DIA 06 DE SETEMBRO


14h – Credenciamento e inscrições

14h – 17h – Mini curso IBGE: PNAD Contínua

16h – 17:30h – Reunião da diretoria da ABET e de outros grupos e rede de pesquisa.

18h: Mesa de Abertura

18h30: Conferência de Abertura: “Populismo e precariedade: TRUMP e o futuro do trabalho nos EUA”, RUTH MILKMAN (CUNY, EUA)

 

07 de Setembro

DIA 07 DE SETEMBRO

8H – 10H30 Grupos Temáticos

GT4: Reconfigurações do trabalho

Coordenadoras: Marcia de Paula Leite (Unicamp), Angela Maria Araújo (Unicamp) e Maria Aparecida Bridi (UFPR)

Sessão 1 – Múltiplas faces da Terceirização

1. Crise do capital e a terceirização nas relações de trabalho, Rafael Norat e Maria de Fátima Melo do Nascimento

2. Terceirização sem limites: impactos na negociação coletiva, Adriana Marcolino, Luis Ribeiro da Costa e Regina Coeli Camargos

3. Terceirização e trabalho precarizado: o caso dos eletricitários da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Igor Silva Figueiredo

4. A terceirização como a ponte que une o proletário público e o privado: subjetividades dos gestores de contratos de serviços terceirizados em uma IFES, Sandra Oliveira Mayer Barros e Cristina Lourenço Ubeda

5. O trabalho terceirizado na Petrobrás: a precariedade e o controle expressos em contrato, Luiz Augusto Lopes

GT5: Sindicalismo e ação coletiva dos trabalhadores

Coordenadoras: Patrícia Vieira Trópia (UFU), Paula Marcelino (USP), Andreia Galvão (Unicamp)

Sessão 1 – Sindicalismo brasileiro hoje

Coordenação: Patrícia Vieira Trópia (UFU)

1. Teoria da revitalização sindical: contribuições e limites para analisar o sindicalismo brasileiro, Ana Paula Fregnani Colombi

2. Os governos do PT e o movimento sindical: Apaziguamento ou aceleração da dinâmica das greves no Brasil?, Anderson Martins Silva

3. O sindicalismo brasileiro diante do golpe, Andréia Galvão e Paula Pereira Marcelino

4. Por onde anda o movimento dos trabalhadores? Uma análise das transformações sociais no Brasil e seus impactos sobre a mobilização dos trabalhadores no lulismo, Bruno Moreno Carneiro Freitas

5. O Sindicato dos Metalúrgicos de Joinville em disputa durante o primeiro governo Dilma Rousseff, Ana Paula Nascimento

6. A dimensão tecnológica do capitalismo contemporâneo e a revitalização sindical: o caso da categoria bancária no Brasil, Gustavo Machado Cavarzan e José Dari Krein

 

GT7: Trabalho análogo ao escravo: conceitos, manifestações e desafios na sociedade contemporânea

Coordenadores: Vitor Filgueiras (Unicamp) Maurício Sabadini (UFES) e Ricardo Rezende (UFRJ)

 

Sessão 1 – Trabalho análogo ao escravo: Questões jurídicas e contemporâneas

1. Definições de trabalho escravo contemporâneo entre procuradores no interior paulista (1993 e 2003), Nauber Gavski da Silva

2. A Jurisprudência do supremo tribunal federal e a caracterização do trabalho em condições análogas à de escravo, José Claudio Monteiro de Brito Filho, Ana Carolina del Castillo Jucá e Beatriz Bergamim Duarte

3. As Repercussões penais do trabalho análogo ao escravo na Bahia regulação frágil e em disputa, Cesar Vaz de Carvalho Junior e Uallace Moreira Lima

4. Trabalho escravo, vedação ao retrocesso social e direito fundamental ao trabalho não escravizado, Magno Pimenta Riga e André Esposito Roston

5. Ser e não ser livre: a morfologia do trabalho escravo contemporâneo, Giselle Sakamoto Souza Vianna

 

GT8: Trabalho e Educação

Coordenadoras: Aparecida Neri de Souza (Unicamp) e Selma Venco (Unicamp)

 

Sessão 1: Trabalho de professores no ensino básico e superior

Coordenação: Selma Venco

1. A radicalização neoliberal e os processos de subjetivação a partir do trabalho: a realidade dos professores temporários (PSS), Everton Araujo Nauroski (UFPR)

2. Os egressos das licenciaturas da UFPR Litoral: sujeitos em ação docente após a formação sob um PPP diferenciado, Emerson Joucoski, Adriana Lucinda de Oliveira, Elsi do Rocio Cardoso Alano (UFPR)

3. Transformações no trabalho e resistência docente na universidade pública, Fernando Henrique Protetti (UNICAMP)

4. A ofensiva neoliberal e o Estado: os impactos na educação e a expansão das cooperativas educacionais no Brasil, Marcelo Augusto de Lacerda Borges (UFU)

 

GT11: Emprego, estrutura ocupacional e rendimentos

Coordenadores: Ivan Moreira Targino (UFPB), Fernando Mattos (UFF) e Jordão Horta Nunes (UFG)

 

Sessão 1 – Rendimentos e salários

1. Rendimentos na aposentadoria: uma comparação entre a previdência social e a previdência complementar no Brasil, Ana Elizabeth Neirão Reymão e João Gustavo Gouveia Loureiro

2. Feminização das ocupações e diferenciais salariais no Brasil, Natiaê Silva Bonoto Cigani, Ricardo da Silva Freguglia e Débora Chaves Meireles

3. Impacto da concentração de trabalhadores no setor público sobre o rendimento, Pamella Kamiya Alves, Priscila Casari

4. Trabalhadores de baixos salários nas Regiões Metropolitanas de Porto Alegre e de São Paulo: uma análise comparativa, Raul Luís Assumpção Bastos

 

GT13: Dinâmicas demográficas e trabalho

Coordenadoras: Eugênia Leone (Unicamp) e Moema Guedes (UFRRJ)

 

Sessão 1 – Jovens e Idosos no mercado de trabalho

1. Retrato do desemprego juvenil no Brasil e no Ceará nos anos de 2004 e 2014, Thais Leite Galvão e Silvana Nunes de Queiroz

2. Determinantes e desigualdades na alocação dos jovens entre estudo, trabalho e inatividade no Brasil, Maira Penna Franca

3. O Idoso no mercado de trabalho, Lídia Pereira Rodrigues, Mariângela Furlan Antigo e Kenya Valéria Micaela de Souza Noronha

4. Trajetórias no mercado de trabalho juvenil: uma análise para o Brasil Metropolitano no início do século XXI, Mariangela Furlan Antigo, Anne Caroline Costa Resende, Sandro Eduardo Monsueto e Jaqueline Moraes Assis Gouveia

 

 

10h30 – 12h Mesas redondas

Mesa Redonda 1:

Gênero, raça e classe: mudanças e permanências no mundo do trabalho

Coordenadora: Angela Maria Carneiro Araújo –   Professora do Depto de Ciência Política da Unicamp e Pesquisadora do Pagu – Núcleo de Estudos de Gênero.

Expositoras:

Helena Hirata – Pesquisadora Emérita da Equipe Genre, Travail Mobilité do CRESPPA (Centre de Recherches Sociologiques et Politiques de Paris) CNRS e Professora Visitante no Depto de Sociologia da USP

Feminismos materialistas e interseccionalidade: contribuições teóricas à analise do lugar das mulheres no(s) mundo(s) do trabalho

Maria Betânia Ávila – Doutora em   Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco, Pesquisadora do SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia. Membro do GT do CLACSO – Feminismos, Resistências e Processos Emancipatórios.

Divisão sexual do trabalho: produção e reprodução de vidas precárias

Liliana Segnini – Professora Titular da Faculdade de Educação da Unicamp e docente da Pós Graduação da Faculdade de Educação e do Doutorado em Ciências Sociais do IFCH da Unicamp.

Contribuições teóricas para o mundo do trabalho: relações consubstanciais de classe e gênero nos processos migratórios

Angela Maria Carneiro Araújo – Professora do Depto de Ciência Política da Unicamp e Pesquisadora do Pagu – Núcleo de Estudos de Gênero.

Relações de Gênero e raça na dinâmica recente do mercado de trabalho brasileiro

 

Mesa Redonda 2:

Mudanças no Trabalho no período pós-Dilma: balanços e perspectivas.

Coordenadora: Maria Aparecida Bridi (UFPR)

Expositores:

José Dari Krein (UNICAMP)

Sayonara Grillo Coutinho Silva (TRT/RJ –UFRJ)

Roberto Véras de Oliveira (UFPB)

 

Mesa Redonda 3:

Trabalho, crise e consequências à seguridade social e a saúde dos trabalhadores no capitalismo contemporâneo.

Coordenadora: Ariane Larentis – Pesquisadora em Saúde Pública do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz.

Expositores:

Mara Takahashi – Socióloga do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Piracicaba-SP.

Sara Granemann – Professora da Escola de Serviço Social da UFRJ

Vitor Filgueiras – Auditor Fiscal do Ministério do Trabalho e Pesquisador Colaborador do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho da UNICAMP

 

Mesa Redonda 4:

Estratégias corporativas e relações de trabalho.

Coodenador: Cristiano Monteiro (UFF-Rio de Janeiro)

Expositores: João Dulci (UEMG-Minas Gerais); Rodrigo Santos (UFRJ-Rio de Janeiro); Maurício Rombaldi (UFPB-Paraíba); Raphael Costa Lima (UFF-Rio de Janeiro)

14h – 17h: Grupos Temáticos

GT1: Desenvolvimento, territórios e trabalho

Coordenadores: José Ricardo Ramalho (UFRJ), Roberto Véras de Oliveira (UFPB) e Octávio Maza (Universid de Aguascalientes/México)

Sessão 1

1.A Inserção do setor de vestuário nas cadeias regional/nacional/global: tecendo a precariedade no Brasil e México, Sandra Roberta Alves Silva e Marcia de Paula Leite

2. Condicionantes do empreendedorismo feminino no Brasil: uma perspectiva regional, Samanda Silva da Rosa, Igor Serpa Moraes e Gabrielito Menezes

3. Empreendedorismo e desenvolvimento nos municípios gaúchos – uma análise dos indicadores, Samanda Silva da Rosa, Daniele Mendes Caldas Antunes e Tiarajú Alves de Freitas

4. A evolução do mercado de trabalho no estado do Ceará na indústria de transformação no setor têxtil de 2006 e 2014 (governo Cid Gomes), Ane Caroline Rodrigues Leite, Cicera Viviane Barros e Francisco do Ó de Lima Junior

5. Trabalho e desenvolvimento: um estudo no setor calçadista de Campina Grande, Kerilin Laine Andrade Chang

 

GT2: Regulação, políticas e instituições públicas do trabalho

Coordenadores: José Dari Krein (Unicamp) e Magda Biavaschi (Unicamp)

Sessão 1 – Reforma trabalhista

1. Fundamentos teóricos por trás da reforma trabalhista, Euzébio Silveira de Souza

2. Reforma trabalhista: entre o proposto e o ponderável, Patrícia Garcia dos Santos, Clarisse Inês de Oliveira e Michele Paumgartten

3. Reformas e Êxodos do trabalho: lições do caso italiano, Paula C. S. Menezes

4. O impacto da Lei Complementar 110/2001 nos desligamentos dos trabalhadores, Allyne de Almeida Ferreira Ramos e Paulo Aguiar do Monte

5. A regulação social do trabalho em tempos de capitalismo globalizado: a reforma trabalhista em andamento no Brasil e a ação de atores sociais, Magda Biavaschi e Marilane Teixeira

6. Financeirização e regulação concorrencial do trabalho: uma análise preliminar do desmonte da relação salarial no Brasil, Miguel Bruno e Ricardo Caffé

7. Mensuração da informalidade no Brasil: impactos das escolhas conceituais e metodológicas, Felipe Pateo; Mariana Almeida; Vinícius Lobo e Augusto Albuquerque

 

GT3: Trabalho, desigualdade e pobreza

Coordenadores: Anete Brito Leal Ivo (UFBA) e Cassio Calvete (UFRGS)

Sessão 1 – Trabalho e pobreza em contexto de recessão

1. Pobreza no Brasil de 1992 a 2014: evidências empíricas para análise do papel de políticas sociais inclusivas, Paulo de Martino Jannuzzi

2. A “nova classe média” em tempos de crise: trabalho, vulnerabilidade e empobrecimento, Jana Martins Leal

3. Efeitos da Previdência Social sobre a pobreza multidimensional no rural brasileiro, Rosa Kato, Danielle Carusi Machado e Claudia Satie Hamasaki

4. Territórios de pobreza, empreendedorismo e inclusão produtiva, Márcia Pereira Leite e Ramón Gomes

 

Sessão 2 : 15:45 – 17:15 População vulnerável em tempos de crise

1. Relações de Trabalho e Gênero: um estudo com operárias da fábrica de calçados TESS de Campina Grande”, Claudiana Barbosa da Silva e Caio Brasil Rocha

2. Piores formas de trabalho infantil no setor de serviços paranaense, Edicleia Lopes da Cruz Souza, Thais Soares da Cunha Baldissera, Roselaine Navarro Barrinha

3. Regimes de Crescimento, trabalho e desigualdades, Sebastião Ferreira da Cunha e Vanessa Petrelli Corrêa

4. Salário mínimo nacional e alimentação básica familiar: uma discussão entre a teoria e a realidade dos trabalhadores residentes das capitais do Sul, Edicleia Lopes da Cruz Souza, Roselaine N. Barrinha, Nelito Antonio Zanmaria, Luana Rosin

 

GT4: Reconfigurações do trabalho

Coordenadoras: Marcia de Paula Leite (Unicamp), Angela Maria Araújo (Unicamp) e Maria Aparecida Bridi (UFPR)

Sessão 2 –   Reconfigurações do trabalho no setor de confecções

1. Reconfigurações do trabalho na produção fabril de confecções no Agreste de Pernambuco, Claudia Freire

2. Imbricações entre trabalho produtivo e reprodutivo no setor de confecção, Jaqueline Pereira de Oliveira Vilasboas

3. O trabalho das sacoleiras do pólo atacadista de confecções de Maringá, Flávio Ribeiro de Lima

4. O trabalho no setor de confecção em Goiânia-GO: mudanças e permanências, Selma Maria da Silva

5. A precarização do trabalho em Jaraguá do Sul – SC: um estudo sobre as trabalhadoras do setor têxtil-vestuarista, Melissa Coimbra Barcellos Coimbra e Maria Soledad Etcheverry Orchard

 

GT6: Relações de gênero, raciais e geracionais no trabalho

Coordenadoras: Hildete Pereira de Melo (UFF), Bárbara Castro (Unicamp) e Cristiane Soares (IBGE)

Sessão 1: Mapeando as desigualdades do mercado de trabalho brasileiro

1. Uma análise do mercado de trabalho formal das mulheres no setor agrícola no período 2006-2015, Caroline Santos (IBGE/UFRJ) e Cristiane Soares (IBGE)

2. A inserção da mulher no mercado de trabalho brasileiro e paraense: avanços e vulnerabilidades em período recente (2000/2014), Luciana Cristina Romeu Sousa (UFPA), José Raimundo Trindade (UFPA)

3. Discriminação salarial de gênero e cor na região sudeste do Brasil, Matheus Demambre Bacchi (UEL), Davi Winder Catelan (UEL) e Maylisson Rodrigo Fonseca (UEL)

4. O mercado de trabalho e os efeitos de ser mulher, Thaine Silva Martins (UFMG) e Mariangela Furlan Antigo (UFMG)

5. Trabalhadores de baixos salários: evolução das desigualdades de gênero nas Regiões Metropolitanas de Porto Alegre e de São Paulo, Raul Luís Assumpção Bastos (FEE) e Priscila Von Dietrich (UFRGS)

Sessão 2 – Estado, direitos e crise

1. Impactos da reforma da previdência sobre a questão de gênero: Uma avaliação preliminar, Pedro Henrique Evangelista Duarte (UFU) e Sarah Cristina Ribeiro Ferreira (UFU)

2. A Reforma trabalhista na perspectiva de gênero: críticas ao PLC 38/2017, Regina Stela Corrêa Vieira (USP)

3. O Papel do poder judiciário no reconhecimento de direitos aos homossexuais: um estudo de caso envolvendo assédio moral no local de trabalho, Tatiana Sada Jordão Araujo (UFF)

4. Apontamentos sobre a Convenção n. 156 e Recomendação n. 165 da Organização Internacional do Trabalho, Bárbara Ferrito (UFRJ)

5. Programa Empresa Cidadã: os impactos do aumento da licença-maternidade sobre os trabalhadores, Débora Chaves Meireles (UFJF), Ricardo da Silva Freguglia (USP) e Carlos Henrique Leite Corseuil (UCL)

6. A Centralidade do trabalho e o jovem “nem-nem”, Roseli Bregantin Barbosa (UFPR) e Maria Tarcisa Silva Bega (UFPR)

 

GT7: Trabalho análogo ao escravo: conceitos, manifestações e desafios na sociedade contemporânea

Coordenadores: Vitor Filgueiras (Unicamp) Maurício Sabadini (UFES) e Ricardo Rezende (UFRJ)

Sessão 2 – Trabalho análogo ao escravo: Trabalho rural, políticas públicas e questões sociais

Trabalho rural:

1. O trabalho análogo à escravidão em áreas rurais no estado do Pará e as representações sociais sobre trabalho e justiça, Juliete Miranda Alves

2. Perfil de trabalhadores egressos e vulneráveis a situação de trabalho forçado no Mato Grosso: um olhar sobre o projeto ação integrada e cadastro único, Luana Passos de Souza e Luis Fujiwara

 

Políticas públicas:

3. Políticas públicas de prevenção e assistência às vítimas de trabalho análogo ao escravo e tráfico de trabalhadores e a possibilidade de ações do ministério público do trabalho, Lys Sobral Cardoso

4. Governança pública e seus limites no combate ao trabalho escravo contemporâneo, Maiara Marinho, Fernando de Oliveira Vieira e Elâine Barbosa Da Silva

Questões sociais/marco de crítica social

5. Trabalho nas carvoarias da Amazônia: escravidão contemporânea e acumulação flexível, Ana Elizabeth Neirao Reymao, Sarah Gabay Pereira e Lorena de Fátima Amaral Esteves

6. Trabalho escravo na fronteira do capital: uma manifestação da acumulação dialética do capital, Cleidianne Novais Sousa e Sebastião Crispim Neto

 

GT8: Trabalho e Educação

Coordenadoras: Aparecida Neri de Souza (Unicamp) e Selma Venco (Unicamp)

Sessão 2 – Estudos sobre educação e qualificação profissionais

Coordenação: Aparecida Neri de Souza

1. A educação profissional e tecnológica: cotejamento entre Brasil e Argentina, Remi Castioni (UNB), Reinaldo de Lima Reis Junior (IFG), Denise Bianca Maduro Silva Passades (UFMG)

2. A pedagogia da indústria: o Senai e a formação integral, Desiré Luciane Dominischek (UNICAMP)

3. A educação para o trabalho via Pronatec: análise do modelo de educação profissional no governo Dilma Rousseff (2011-2016), Laura Oliveira Alberti (UNICAMP)

4. Os sentidos da qualificação profissional dentro do Programa Seguro-Desemprego brasileiro, Moacyr Salles Ramos (UFF)

5. O Estado capitalista e a educação – algumas reflexões para um olhar sobre a educação profissional, Rosangela Rosa (IFRJ), Maria Ciavata (UFF)

6. Saberes sobre el trabajo em la educacion media técnica: el lugar de la practica profesionalizante: aproximaciones comparadas entre Argentina y Brasil, Yanina D. Maturo (Conicet)

 

GT9: Trabalho e saúde

Coordenadores: Jose Augusto Pina (FIOCRUZ), José Roberto Heloani (Unicamp) e Mara Takahashi (CEREST)

Sessão 1 –

1. Trabalho docente, carreira doente: as mudanças na educação superior pública e os impactos na saúde dos professores – Um estudo de casos. Alzira Mitz Bernardes Guarany e Nádia Xavier Moreira

2. Haitianos em Cascavel, Paraná: trabalho e saúde em um frigorífico de aves, Leonardo Dresch Eberhardt e Ary Carvalho de Miranda

3. A Proteção Social do Trabalhador com Neoplasia Maligna no Brasil, Roberta Melo Câmara de Mattos e Cleide Fátima Moretto

4. A relação trabalho/saúde em uma experiência com trabalhadores da limpeza de empresa terceirizada em uma Universidade Federal, Maria Elisa Siqueira Borges, Isabela Candeloro Ribeiro, Fernanda de Sá

5. Nexo entre trabalho e desgaste mental: Os desafios encontrados pelos profissionais de saúde no âmbito do SUS, Joyce Cristina Rodrigues

6. A “razão neoliberal” e seus efeitos para a saúde dos trabalhadores: o outro lado da história da privatização das empresas públicas, Ana Claudia Caldas Mendonça Semêdo

7. As Políticas Públicas Precarizam o Trabalho Docente e Ampliam o Adoecimento no Estado e São Paulo, João Luís Dias Zafalão

 

GT10: Cultura, identidade e subjetividade nos mundos do trabalho

Coordenadores: Mauricio Rombaldi (UFPB), Inez Stampa (PUC-Rio) e Alejandra Estevez (UFF)

Sessão 1 –

1. Entre a solidão alienante e a solidão alteritária: reconhecimento e cooperação entre trabalhadores rurais assentados, Thainara Granero de Melo; Rosemeire Aparecida Scopinho

2. De trabalhadores a periféricos: metamorfoses nas identidades e subjetividades nas periferias de São Paulo, Leonardo de Oliveira Fontes

3. Trajetórias sociais de trabalhadores/as informais em Nova Iguaçu, RJ, Jaderson Domingos da Silva; Geruza Tavares D’Avila

4.Tempos de não trabalho: percepções e uso do tempo para o trabalhador na cidade de São Paulo, Marcos Veríssimo De Souza Júnior

5. A migração Nordeste-São Paulo e a memória dos trabalhadores, Marilda Aparecida de Menezes; Jaime Santos Júnior

6.Trabalho de músicos: aspectos subjetivos e estratégias de resistência, Júlio Cesar F. Amstalden

 

GT11: Emprego, estrutura ocupacional e rendimentos

Coordenadores: Ivan Moreira Targino (UFPB), Fernando Mattos (UFF) e Jordão Horta Nunes (UFG)

 

Sessão 2 – Mercado de trabalho brasileiro

1. A insegurança no mercado de trabalho da música, Artur Peluso Waismann, Cássio da Silva Calvete e Eduardo Rodrigues Sanguinet

2. Oferta de trabalho no mercado do múltiplo emprego, Daniel Tomaz de Sousa, Francisco Germano C. Lúcio e Leandro de Almeida Rocco

3. A evolução da terceirização no mercado de trabalho brasileiro, de 1990 a 2015, Eloá Nascimento dos Santos, Antônio Etevaldo Júnior

4. Os jovens e o mercado de trabalho no Brasil e no estado do Pará nos anos 2000: características gerais, João Gustavo Gouveia Loureiro, Mariza Felipe Mathis, Márcia de Lima Pereira Couto e Mariana Nascimento Oliveira

5. Principais características e transformações recentes no mercado de trabalho agrícola no estado do Maranhão: uma análise dos censos demográficos de 2000 e 2010, Marcelo Sampaio Carneiro

6. Mercado de trabalho na construção civil: o subsetor de edificações durante a retomada do financiamento habitacional nos anos 2000, Melissa Ronconi de Oliveira

Sessão 3 – Recessão, crise e desemprego no Brasil contemporâneo

1. A Recessão 2015-2016 e o Mercado de Trabalho no Brasil, Paulo Baltar e Eugenia Leone

2. Mercado de trabalho em um contexto de crise: avanços e desafios no município de João Pessoa/PB, Wanderleya dos Santos Farias e Rejane Gomes Carvalho

3. Trabalhadores assalariados superexplorados no Brasil nos anos 2000, Carlos Alves do Nascimento

4. Desemprego metropolitano fluminense e política econômica, Helcio de Medeiros Junior

5. Desemprego e inatividade em regiões metropolitanas brasileiras: por faixa etária, escolaridade, gênero e cor, Matheus Demambre Bacchi, Eduardo Filipe Ferreira e Katy Maia

 

GT12: Trabalho e Economia Solidária

Coordenadores: Luis Inácio Gaiger (Unisinos) e Mario Henrique Guedes Ladosky (UFCG)

Sessão 1 –

1. Economia solidária e a organização dos catadores de materiais recicláveis no brasil: classe em movimento? Thelma Flaviana Rodrigues dos Santos

2. Organização do trabalho e formação de catadores e catadoras de materiais recicláveis em Belém/PB, Crislene Rodrigues da Silva Morais, Maiara Lígia da Silva, Kalina Ferreira Ribeiro e Mário Henrique Guedes Ladosky

3. O trabalho dos catadores e as ambivalências da economia solidária, Marconi Tabosa de Andrade

4. Associação de mulheres em grupos de produção sob gestão solidária, Maria de Fátima Melo do Nascimento, Ana Cristina de Brito Arcoverde e Maria Marta Evangelista Silva

5. Reconhecimento social de pessoas com trajetória de vida nas ruas pela via do trabalho: a experiência de uma cooperativa da economia solidária, Ana Laura Gschwend Monteiro, Mariana Acácio Magalhães e Tobias Viana Paiva

6. Finanças solidárias e a luta por hegemonia: um estudo de caso do banco comunitário União Sampaio e da agência popular Solano Trindade, Ricardo Gaspar Muller e Luciana Raimundo

 

GT14: Tecnologia, Gestão e Processos de Trabalho

Coordenadoras: Leda Gitahy (Unicamp) e Magda Neves (UFMG)

Sessão 1 – Tecnologia e trabalho

1. Indústria 4.0 no Brasil: impactos da digitalização nos bancos, Vivian M. O. Rodrigues

2. Inovações tecnológicas aplicadas à gestão e organização do trabalho no setor bancário, Ana Tercia Sanches

3. “Controle do trabalho na indústria contemporânea: mudança ou continuidade?”, Joana Martins Contino

4. Impactos da tecnologia com a lei de modernização dos portos para os trabalhadores portuários avulsos no Porto do Mucuripe, Nahyara Estevam Marinho

5. Trabalho ubíquo:   repercussões no cotidiano de professores de pós-graduação, Rafael da Cunha Lara

 

 

17h -17:30 - Coffee Break

Coffe Break

17h30 – 19h30 – Fóruns e atividades culturais

Fórum 1 – Trabalhador como categoria analítica entre múltiplas identidades.

Coordenador: José Ricardo Ramalho (UFRJ)

Convidados: Felipe Ribeiro (Pós-Doutorando – UFRRJ); Samuel Oliveira (Doutor – CEFET-RJ); Leonardo Ângelo da Silva (Doutorando – UFRRJ); Flavia Ribeiro Veras (Doutoranda -CPDOC-FGV)

 

Fórum 2 – Desigualdades de raça/cor nas estatísticas nacionais

Coordenadora: Cristiane Soares (Doutora em Economia e Técnica do IBGE)

Convidados: Antonio Teixeira Lima Junior (IPEA); Gabriele dos Anjos (FEE/RS)

Debatedoras: Verônica Tostes (PPGSA/IFCS/UFRJ), Fernanda Barros dos Santos (UFF).

 

Fórum 3: (a confirmar)

Atividades Culturais – Precarização do trabalho e da saúde das pescadoras nos manguezais do nordeste – Beto Novaes

 

19h30 – Lançamento de livros

Confirmar

08 de Setembro

DIA 08 DE SETEMBRO


09h – 11h – Mesas Redondas

Mesa Redonda 5:

Trabalho doméstico remunerado no Brasil: para onde caminhamos?

 

Coordenadora: Moema Guedes (UFRRJ);

Expositores: Jurema Brites (UFSM); Maria Betânia Ávila (SOS Corpo); Antônio Junior (IPCA)

 

Mesa Redonda 6:

Previdência Social: Reforma e Impasses

Coordenadora: Hildete Pereira de Melo (Professora da Faculdade de Economia/UFF)

Expositores:

Denise Gentil (Professora do Instituto de Economia/UFRJ)

Eduardo Fagnani   (Professor do Instituto de Economia – UNICAMP)

Rosa Maria Marques (Professora da PUC/SP)

 

Mesa Redonda 7:

Mercado de trabalho no Brasil: Dimensão Regional e Diversidade nas Políticas Públicas de Emprego, Trabalho e Renda

Coordenador: Mario Henrique Guedes Ladosky (Doutor em Sociologia, Unidade Acadêmica de Ciências Sociais/UFCG, Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais/UFCG)

Expositores:

Tadeu Gomes Teixeira (Doutor em Ciências Sociais, Departamento de Administração e Ciências Contábeis/UFMA)

Cristiano Wellington Noberto Ramalho (Doutor em Ciências Sociais, Departamento de Sociologia/UFPE)

José Raimundo Barreto Trindade (Doutor em Desenvolvimento Econômico, UFPA, Programa de Pós-Graduação em Economia da UFPA)

Francisco Eduardo Beckenkamp Vargas (Doutor em Sociologia, Instituto de Filosofia, Sociologia e Política /UFPel)

 

11h – 12h30 – Labor, Systemic Chaos and Inequality: From the Crisis of British World Hegemony to the Crisis of US Hegemony, Beverly Silver (Johns Hopkins University, EUA)

Target Content

14h – 17h: Grupos Temáticos

GT1: Desenvolvimento, territórios e trabalho

Coordenadores: José Ricardo Ramalho (UFRJ), Roberto Véras de Oliveira (UFPB) e Octávio Maza (Universid de Aguascalientes/México)

Sessão 2

1. A Cadeia global da carne e a superexploração do trabalho imigrante haitiano nos frigoríficos brasileiros, Letícia Helena Mamed

2. Institucionalização e transformações recentes no mercado de produção carvoeira para fins industriais na Amazônia Maranhense, Roberto Martins Mancini

3. A Questão agrária: trabalho, agricultura e financiamento, Rômulo Luiz Silva Panta e Ivan Targino Moreira

4. O Processo de implantação de áreas de reflorestamento no município de Açailândia/ Maranhão, Lia Renata Costa Gomes

5. A Produção do território: municípios “rurais” da região de Araraquara – SP, e do entorno da capital Goiânia – GO, Ricardo Luiz Sapia de Campos

6. Urbanização e trabalho: um estudo de caso na comunidade baixio dos gomes em Mauriti/CE, Antonio Fagundes Gomes da Silva, Ane Caroline Rodrigues Leite, Selton David Cavalcante Sobral e Francisco Assis Salviano de Souza

 

GT2: Regulação, políticas e instituições públicas do trabalho

Coordenadores: José Dari Krein (Unicamp) e Magda Biavaschi (Unicamp)

Sessão 2 –

Mesa 2 – As instituições públicas do Trabalho

1. A inspeção do trabalho no Brasil: apontamentos acerca do processo de reconfiguração institucional a partir da Constituição Federal de 1988, Luiz Felipe Monsores de Assumpção

2. A Justiça do Trabalho, o STF e a terceirização: notas sobre o processo de construção das decisões judiciais, Alisson Droppa e Magda Biavaschi

3. Inefetividade dos termos de ajuste de conduta firmados pelo ministério público do trabalho: uma análise empírica, Ilan Fonseca de Souza

4. O Fundo de Garantia das Execuções Trabalhistas: a emenda constitucional e as iniciativas de regulamentação, Roberto Di Benedetto

5. Os correspondentes bancários e Justiça do Trabalho no Brasil: diferentes formas de terceirização, Bárbara V. Vasquez e Alisson Droppa

 

GT4: Reconfigurações do trabalho

Coordenadoras: Marcia de Paula Leite (Unicamp), Angela Maria Araújo (Unicamp) e Maria Aparecida Bridi (UFPR)

Sessão 3: Trabalho imaterial e trabalho docente: intensificação e precarização

1. Precarização, intensificação, fragmentação e desvalorização do trabalho docente dentro e fora da escola, Graziany Penna Dias, Fabricio Teixeira Barbosa e Tiago da Silva Oliveira

2. As relações de trabalho no modo de produção capitalista: implicações para o trabalho docente na educação a distância, Mariana Novaes e Eucídio Pimenta Arruda

3. Controle do trabalho docente no ensino superior privado no contexto da acumulação flexível em Campina Grande/PB, Nadine Gualberto Agra

4. Precarização do tempo de trabalho e seus impactos sobre o ofício docente, Sidartha Sória e Silva, Darcilene Gomes e Patrícia Vieira Trópia

5. Trabalhadores do Imaterial Precarizados, Henrique Amorim

 

GT5: Sindicalismo e ação coletiva dos trabalhadores

Coordenadoras: Patrícia Vieira Trópia (UFU), Paula Marcelino (USP), Andreia Galvão (Unicamp)

Sessão 2 – Sindicalismo brasileiro hoje – parte II

Coordenação: Paula Marcelino (USP)

1. O sindicalismo na corda bamba: um balanço da ação sindical nos anos PT, José Luiz Soares

2. Sindicatos e Fundos de Pensão no Governo Lula,Mateus Ubirajara Silva Santana, Paulo Sérgio Fracalanza e Lício da Costa Raimundo

3. Garis em movimento: a greve de 2014 e o Círculo Laranja, Veronica Triani

4. Movimento sindical e juventude: Uma investigação da juventude da CUT, Leise Helena Filgueiras

5. A influência da participação sindical nos critérios de justiça distributiva de trabalhadores do comércio, Tiago Magaldi

 

Sessão 3 – Ações coletivas dos trabalhadores

Coordenação: Andréia Galvão (Unicamp)

1. Trabalhadores marginais e contestação: a ação coletiva nos movimentos sem-teto, Flávia Gabriella Mariano

2. Joint-ventures, deslocamentos e ações coletivas, Sabrina de Oliveira Moura Dias

3. A Inexistência de autonomia da vontade coletiva frente à globalização econômica e o neoliberalismo, Rubens Soares Vellinho

4. Sindicalismo e movimentos sociais: o caso dos metalúrgicos do município de Açailandia-MA durante a crise e pós-crise econômica internacional de 2008, Wendson Veras Asevedo

5. O trabalhador da enfermagem: Entre a conquista da formalização e a dureza do regime de trabalho: dilemas para ação coletiva, Helton Saragor de Souza e Aquilas Nogueira Mendes

 

GT6: Relações de gênero, raciais e geracionais no trabalho

Coordenadoras: Hildete Pereira de Melo (UFF), Bárbara Castro (Unicamp) e Cristiane Soares (IBGE)

Sessão 3: Estado, mercado e família: os desafios do cuidado

1. O debate sobre a reprodução social no Brasil nos marcos da “crise do cuidado”, Fabiana Sanches Grecco (Unicamp)

2. O cuidado de crianças pequenas entre mulheres, casas e instituições, Renata Moreno (USP)

3. O Programa Empreendedor Individual e o trabalho das mulheres: As empreendedoras do Polo de Confecções do Agreste Pernambucano, Juliana Nunes Pereira (UFCG)

4. Determinantes do trabalho produtivo feminino: novos riscos em antigas tensões, Luana Passos de Souza (UFF)

5. Desigualdades temporais e consubstancialidade das relações sociais: carreira, família e cuidado entre os cientistas sociais, Marina de Carvalho Cordeiro (UFRRJ)

6. Ocupações diferentes, responsabilidades iguais, Danielle Fernanda Morais Pavan (IFG), Jaqueline Pereira de Oliveira Vilasboas (IFG) e Tatiele Pereira de Souza (UFG)

 

Sessão 4: Gênero, raça, sexualidade e as barreiras de entrada e de permanência no mercado de trabalho

1. O desafio da autoridade feminina: o caso das mulheres chefe, Bianca Briguglio (Unicamp)

2. A Formação superior militar e a igualdade de gênero: uma história de conquistas, Hercules Guimarães Honorato (Escola Naval)

3. Participação e rendimento feminino no grupo ocupacional profissionais das ciências e das artes, Luciana Portilho (Unicamp)

4. Desigualdade racial e de gênero no Brasil: o trabalho em quadros superiores e de dirigentes, Neville Julio de Vilasboas e Santos (IFG) e Jordão Horta Nunes (UFG)

5. Empreendedores negros no Brasil contemporâneo: visibilidade, cooperação e antirracismo, Jacques Mick (UFSC)

6. AS MULTIPLICIDADES ENVOLVIDAS NA RELAÇÃO TRABALHO(S), GÊNERO(S), SEXUALIDADE(S) E IDENTIDADE(S), Julice Salvagni (UFRGS) e Renato Koch Colomby (UFGRS)

 

GT8: Trabalho e Educação

Coordenadoras: Aparecida Neri de Souza (Unicamp) e Selma Venco (Unicamp)

Sessão 3: Jovens, inserção, formação e trabalho

Coordenadora: Selma Venco

1. Ensino médio e a inserção juvenil no mercado de trabalho, Ramon de Oliveira (UFPE)

2. O projeto soldado cidadão como política pública de inserção do jovem no mercado de trabalho, Hercules Guimaraes Honorato (Escola Naval)

3. Por que milhões de jovens brasileiros nem trabalham nem estudam?, Maitê Rimekká Shirasu (UFC), Ronaldo de Albuquerque e Arraes (UFC)

4. Os jovens que não trabalham nem estudam e a política educacional do Estado do Rio de Janeiro: um estudo exploratório, Marcos Rangel de Lima (IBGE), Miguel Bruno (IBGE)

5. Educação para o futuro: uma abordagem sobre novas possibilidades de carreiras, Simeia de Azevedo Santos (PUCSP)

6. Educação, lazer e trabalho: (con)formar o futuro trabalhador?, A. Vitor Guimarães (CEFET/MG)

 

Sessão 4: Trabalho decente, qualificação e condições de trabalho

Coordenação: Aparecida Neri de Souza

1. Qualificação profissional e promoção do trabalho decente: uma relação possível?, Carla Regina Mota Alonso Dieguez, Luciana Silveira (FESPSP)

2. Atividade de trabalho e valor: problemas éticos e questões epistemológicas, Daisy Moreira Cunha (UFMG)

3. Escolarização e trabalho infanto-juvenil: O caso do maciço do Morro da Cruz, Florianópolis, SC., Larissa Livramento Pereira (UFSC)

4. Quando o estágio não é supervisionado: a precariedade das relações de trabalho entre estudantes de pedagogia, Patrícia Pereira Vicente (UNICAMP)

5. Trabalho e educação. O percurso formativo dos trabalhadores reincidentes no Programa Seguro Desemprego, Silvia Marcela de Oliveira Magalhães; Remi Castioni (UNB)

6. O estágio como forma de precarização do trabalho: uma análise da finalidade pedagógica do estágio e dos requisitos 11.788/2008 nos estágios jurídicos na área trabalhista em Salvador, Lucas Santos de Castro (UFBA)

 

GT9: Trabalho e saúde

Coordenadores: Jose Augusto Pina (FIOCRUZ), José Roberto Heloani (Unicamp) e Mara Takahashi (CEREST)

Sessão 2 –

1. Estudo da exposição ocupacional e ambiental a baixas doses de benzeno: uma estratégia de avaliação da exposição integrada, Ariane Larentis, Isabele Costa-Amaral, Daniel Valente, Leandro V. B. de Carvalho, Liliane R. Teixeira, Paula Sarcinelli e Rita de Cássia O. da Costa Mattos

2. Organização do trabalho, condições de trabalho e transtorno de estresse pós-traumático: o caso de um acidente de trabalho em indústria, Juliana Lopes da Silva e Márcia Hespanhol Bernardo

3. Saúde e oferta de trabalho dos idosos do Rio Grande do Sul, Natália Terroso Pereira e Vívian dos Santos Queiroz

4. Saúde e Segurança do Trabalho em plataformas do setor offshore: o acidente com o FPSO Cidade de São Mateus, Ricardo Nunes Adams, Marcelo Gonçalves Figueiredo e Denise Alvarez

5. Os riscos para a saúde do trabalhador em teleatendimento no Brasil: fragilidade da intervenção sindical e campo regulatório refratário, Sirlei Márcia de Oliveira, Renata Miranda Filgueiras, Thamires Cristina da Silva

6. Trajetórias e experiências: Adoecimento, sofrimento e mal-estar de professores(as) num contexto de reconfiguração organizacional e de gestão do trabalho docente na UFG e UEG: 2012-2016, Edmar Aparecido de Barra e Lopes, Catarine Teixeira Sales, Joacylanny Silva Araujo e Mayara Rocha do Amor Divino

 

GT12: Trabalho e Economia Solidária

Coordenadores: Luis Inácio Gaiger (Unisinos) e Mario Henrique Guedes Ladosky (UFCG)

Sessão 2 –

1. A Função social nos empreendimentos econômicos solidários, Rita de Cássia Arruda Fajardo, Ana Cláudia Alcaide, Vanderlene Moura Silva

2. A Formalização jurídica na economia popular e solidária e a questão da ilegibilidade do Estado, Flávia Almeida Pita

3. Desafios para a implementação e o acompanhamento descentralizados das políticas de fomento à economia solidária, Viviani Renata Anze, Diogo de Carvalho Antunes e Guilherme Passarela

4. Políticas de fomento à economia solidária no estado de São Paulo no período recente (2011-2016): simulação de possíveis paybacks para o investimento público e considerações para a expansão do fluxo de benefícios associados, Viviani Renata Anze

5. Política pública em economia solidária: um estudo sob a ótica do gestor da incubadora pública de empreendimentos econômicos solidários da prefeitura de São Paulo, Sérgio Ricardo Gaspar

6. Desafios da economia solidária, gestão participativa e incubação e a contribuição para a geração de renda e o desenvolvimento de tecnologias sociais em tempos adversos, Tania Cristina Teixeira, Osvaldo Mauricio de Oliveira e Karen Munhoz de Oliveira

 

GT13: Dinâmicas demográficas e trabalho

Coordenadoras: Eugênia Leone (Unicamp) e Moema Guedes (UFRRJ)

Sessão 2 – Gênero, escolarização e salários

1. Empregadas domésticas e cuidadoras profissionais: perfis convergentes, status dissonantes, Graciele Pereira Guedes e Elisa Alonso Monçores Viana

2. Reconsiderando o Emprego Doméstico como Estratégia de Sobrevivência da Mulher Pobre no Brasil, Patrícia Sampaio Cotta e Ana Maria Hermeto Camilo de Oliveira

3. O Efeito do nível educacional sobre a diferença salarial por condição migratória na Região Nordeste, Maria Adreciana Silva Aguiar, Daniel Tomaz de Sousa, Francisco Germano Carvalho Lúcio e Priscila Silva Rodrigues

4. O Efeito aprendizagem sobre os salários nas grandes cidades, Caroline Lacerda Batista, Ricardo S. Freguglia e Débora Chaves Meireles

 

GT14: Tecnologia, Gestão e Processos de Trabalho

Coordenadoras: Leda Gitahy (Unicamp) e Magda Neves (UFMG)

Sessão 2 – Processos de trabalho, gestão e controle

1. Remuneração variável: um eufemismo para o pagamento por produção, Leonardo Ferreira Reis e Francisco Alves

2. Qualidade de vida no trabalho (QVT) como mecanismo de controle laboral, Deise Cristine Campos da Silva

3. Dimensões desveladas de um controle negociado: o funcionamento da fiscalização sobre vendedores ambulantes em Belo Horizonte, Tarcísio Perdigão Araújo Filho

4. A Prática do coaching e o léxico gerencialista: aportes do conceito no Brasil, Bruno Casalotti Camillo Teixeira

 

GT15: História social do trabalho

Coordenadores: Paulo Fontes (CPDOC/FGV) e Elina Pessanha (UFRJ)

14:00 -15:30

Sessão 1 :

1. O Ministro dos Trabalhadores – Relações sociológicas entre a reputação de Jango no Ministério do Trabalho e o movimento operário (1953-1954), Barbara Goulart

2. A greve dos bancários em 1946: negociação e luta por direitos no Tribunal Superior do Trabalho, Alessandra Belo Assis Silva

3. Direito e conflito: a recepção das greves pelo poder judiciário entre 1917 e 1920, Thiago Patrício Gondim

4. Desemprego e marginalidade no Brasil no período 1940-1950, Pedro Henrique Evangelista Duarte

 

15:45 – 17:15

Sessão 2 :

1. Profissão, militância e outras relações sociais na trajetória de uma engenheira, Sérgio Martins Pereira

2. (Des)industrialização da manchester fluminense: uma análise a partir do trabalho nas fábricas de sardinha, Patrícia Santiago de Medeiros Corrêa e Nilton Soares de Souza Neto

3. Trabalhadores da cerâmica: entre a vida pretérita a experiência frente às olarias – 1970 – 1990, João Henrique Zanelatto

4. Saudosos do que não viveram – A Estiva e seu Sindicato no Porto Pré-Capitalista do Rio de Janeiro, Thiago Vinícus Mantuano da Fonseca

 

17h-17h30 - Coffee Break

Coffee Break 

17h30 – 19h30 – Fóruns e atividades culturais

Fórum 4 – Mercado de trabalho, pobreza e desigualdade

Coordenador: Cimar Azeredo (IBGE)

Convidados: Laís Abramo (Diretora da Divisão de Desenvolvimento Social da CEPAL); Paulo Jannuzzi (Prof. ENCE/IBGE); José Ribeiro Guimarães (Oficial de Programa na OIT/Brasil); Marcia Leite (Profa FE e IFCH/UNICAMP)

 

Fórum 5 – Ciclos de greves em perspectiva comparada: Trabalhadores rurais e urbanos entre as décadas de 1970 e 1980.

Coordenador: Jaime Santos Júnior (Doutor em Sociologia. Pós-doutorando no Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal do ABC (UFABC)).

Convidados: José Sérgio Leite Lopes (Doutor em Antropologia Social. Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGAS/UFRJ)); Marilda Aparecida de Menezes (Doutora em Sociologia. Professora Visitante Nacional Senior – CAPES/UFABC); Murilo Leal Pereira Neto (Doutor em História. Professor Adjunto, Professor no Mestrado em Economia e Desenvolvimento da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)); Moacir Gracindo Soares Palmeira (Doutor em Ciências Humanas. Professor Titular no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ))

 

Fórum 6 – O conceito de trabalho numa perspectiva ampla: o trabalho remunerado e as outras formas de trabalho

Coordenadora: Alessandra Scalioni (Doutora em economia pela UFF e pesquisadora do IBGE)

Convidados: Maria Lucia Vieira (IBGE); Alessandra Brito (IBGE); Celia Kerstenetzky (UFRJ)

 

Fórum 7 – Negociação coletiva e greves em um contexto de crise

Coordenador: Mahatma Ramos dos Santos (Técnico do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômico) e mestrando do Programa de Pós-graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA) da UFRJ)

Convidados: Rodrigo Linhares (Técnico do Dieese e Mestre em Geografia Humana pela FFLCH-USP); José Sergio Leite Lopes (Doutor em Antropologia Social e Professor Titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)); Eduardo Garuti Noronha (Doutor em Ciência Política pela USP e Professor Associado em Ciência Política na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)); Paula Regina Pereira Marcelino (Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e Professora do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP)).

 

Fórum 8: Memória e futuro do trabalho no Brasil: os 30 anos do Amorj/UFRJ

Coordenadora: Elina Pessanha (Ifcs Ufrj- Rio)

Convidados: Sayonara Grillo (Direito Ufrj- Rio); Magda Biavaschi (Cesit- Campinas); Ivan Alemão (Direito Uff- Niterói); Karen Artur (Ciência Política, Ufscar- S Carlos)

 

Fórum 9: Novas expressões o mundo do trabalho, globalização e ação coletiva

Coordenador: José Ricardo Ramalho (IFCS-UFRJ)

Convidados: Jacob Lima (UFSCAR-SP); Roberto Véras de Oliveira (UFPB-Paraíba); Iram Jácome Rodrigues (USP-SP)

 

Atividades Culturais

 Lançamento do documentário “Mulheres das Águas” – FIOCRUZ/UFRJ

 

 

09 de Setembro

Dia 09 de setembro

8h30 - 10h - Assembléia da ABET - eleição da nova diretoria da ABET.

Eleições

10h30 – 12h30 – Mesas Redondas

Mesa Redonda 8:

Trabalho, crise e políticas de austeridade no Brasil recente

Coordenador: Marco Aurélio Santana (UFRJ)

Expositores:

Ricardo Antunes (UNICAMP)

Graça Druck (UFBA)

Ruy Braga (USP)

Sadi Dal Rosso (UNB)

 

Mesa redonda 9

O capitalismo contemporâneo e a terceirização: novas abordagens e fontes para pesquisa

Coordenadora: Magda Barros Biavaschi

Expositores:

Márcia de Paula Leite (Doutora, Professora Titular do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas à Educação da Unicamp)

Hugo Barretto Ghione (Doutor, Professor Titular Catedrático de Direito do Trabalho e de Seguridade Social da Universidade da República)

Gabriela Neves Delgado (Doutora, Professora Associada de Direito do Trabalho dos Programas de Graduação e Pós-Graduação da Faculdade de Direito da UNB)

Alisson Droppa (Doutor, Pós Doutorando em Educação pela Faculdade de Educação da UNICAMP – Bolsista FAPESP)

Barbara Vallejos (CESIT Unicamp)

 

Mesa redonda 10

A presença e inserção dos imigrantes no mercado de trabalho brasileiro

Coordenador: Leonardo Cavalcanti (Professor da Universidade de Brasília (UnB) – Instituto de Ciências Sociais – Centro de Pesquisa e Pós-Graduação sobre as Américas (CEPPAC). Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra))

Expositores:

Antonio Tadeu de Oliveira (Pesquisador do IBGE)

Tania Tonhati (Doutoranda em Sociologia na Universidade de Londres, Goldsmiths College)

Delia Dutra (Pós-doutoranda (CAPES) no Programa sobre Estudos Comparados sobre as Américas (CEPPAC), Universidade de Brasília/ Doutora em Sociologia pela Universidade de Brasília)

 

14h – 17h: Grupos Temáticos

GT1: Desenvolvimento, territórios e trabalho

Coordenadores: José Ricardo Ramalho (UFRJ), Roberto Véras de Oliveira (UFPB) e Octávio Maza (Universid de Aguascalientes/México)

Sessão 3

1. Trabalho e território: o complexo portuário do Rio de Janeiro em análise, Maria Dalva Casimiro da Silva

2. Ascensão, terceirização e declínio do industrial naval brasileira sob o novo desenvolvimentismo: o caso do estaleiro Atlântico Sul, Diogo Fernandes da Silva e Roberto Véras de Oliveira

3. COMPERJ – estratégia de acumulação e modelo de desenvolvimento, Marcelo Ferrari Barbosa e Luís Antonio Cardoso

4. Desenvolvimento econômico e (re)configuração do trabalho no município de Goiana-PE, Renato Lima dos Anjos, Andrew Lucas M. S. Pinto e Rejane Gomes Carvalho

5. Modernização seletiva e as disputas dos sentidos do trabalho no estado de Mato Grosso, Roberto Alves de Arruda e Enaide Tereza Rempel

6. Desenvolvimentismo, neoliberalismo e “neodesenvolvimentismo”: o real interesse por trás das políticas de desenvolvimento no Brasil, Leonardo Patrício de Barros

 

GT2: Regulação, políticas e instituições públicas do trabalho

Coordenadores: José Dari Krein (Unicamp) e Magda Biavaschi (Unicamp)

Sessão 3 – Conteúdos da regulação do trabalho

1. Resistência, regulação e cidadania: a dialética do trabalho em telemarketing na região metropolitana de Salvador, Renata Queiroz Dutra

2. A Economia Política da Redução do Tempo de Trabalho, Mariana Reis Maria, Paulo Sérgio Fracalanza e Rosana Icassatti Corazza

3. Programa de Proteção ao Emprego: Uma avaliação preliminar a partir da percepção dos atores sociais participantes, Clóvis Roberto Scherer e Tiago de Oliveira

4. As carreiras dos professores públicos de educação básica (2003-2015), Julián Gindin

 

GT4: Reconfigurações do trabalho

Coordenadoras: Marcia de Paula Leite (Unicamp), Angela Maria Araújo (Unicamp) e Maria Aparecida Bridi (UFPR)

Sessão 4 : Profissionais de saúde, contratos flexíveis e precarização

1. As formas flexíveis de contratação no emprego formal dos profissionais de saúde entre 2004 e 2015, Juliana Bacelar de Araújo e Camila Lins Rodrigues

2. O recrutamento internacional de médicos cubanos pelo programa Mais Médicos, Patrícia Villen

3. Proletários do fitness, Alvaro de Azeredo Quellas e Bruno Martins Raposo

4. A perda do direito de adoecer: o trabalhador frente ao desmonte da previdência social, Ana Claudia Mendonça Semedo

 

Sessão 5: Novas configurações do trabalho, mercado de trabalho e superexploração

1. O papel das marcas na indústria automobilística, Diego Moreira Maggi

2. O novo e precário mundo do trabalho no século XXI: reestruturação produtiva, flexibilização do trabalho e desemprego na Mitsubishi de Catalão (GO), José de Lima Soares

3. Startups, Coworking e Pós-fordismo: modelos, discursos e racionalidades coerentes para um novo momento do trabalho, Breilla Zanon

4. O mercado de trabalho brasileiro a partir dos anos 2000: uma leitura dos dados a luz da categoria Superexploração da força de trabalho, Márcia de Lima Pereira Couto, Carlos Augusto Couto Xavier e José Raimundo Barreto Trindade

5. Capitalismo brasileiro e superexploração da força de trabalho: a contribuição de Ruy Mauro Marini, Júlia Ferrari Raposo de Moraes

 

Sessão 6: Trabalho precário, informalidade e superexploração

1. O Trabalho e suas reconfigurações precárias: Um estudo em pequenos empreendimentos do setor calçadista de Campina Grande-PB, Roseli de Fátima Corteletti

2. Entre a proteção social e a emancipação: estratégias de sobrevivência de artesãs rendeiras no Cariri Paraibano, Carla Gisele Moraes

3. Trabajo a domicilio, último eslabón de los encadenamientos de la producción neoliberal en Chile, Claudia Gonzalez

4. Território comercial de Toritama: persistência e metamorfoses da informalidade, Bruno Mota Braga

5. Uma distorção conceitual: informalidade e empreendedorismo, Thiago Brandão Peres

 

GT5: Sindicalismo e ação coletiva dos trabalhadores

Coordenadoras: Patrícia Vieira Trópia (UFU), Paula Marcelino (USP), Andreia Galvão (Unicamp)

Sessão 4 – Desafios do sindicalismo nacional e internacional

Coordenação: Patrícia Vieira Trópia (UFU); Paula Marcelino (USP) e Andréia Galvão (Unicamp)

1. Foxconn Brasil: a incerta protecção do trabalho nas relações sindicais, Davide Bubbico

2. Ação sindical e a questão de gênero: um estudo sobre a participação das mulheres nas direções da Central Única dos Trabalhadores – CUT, Elida Franco

3. Trabalhadores e sindicatos na construção da prática sindical revolucionária na Primeira República: questões historiográficas, Kaio César Goulart Alves

4. Características y determinantes de las huelgas laborales (in)eficaces en el sector privado de la economía en el Chile Actual (2006-2016), Nicolás Selamé e Nicolás Ratto

5. “Nuestra Lucha es en Contra del Sindicato” Una Etnografia del Antagonismo Obrero del Sindicalismo de Protección Patronal en México. El Caso de la Industria Automotriz, Paolo Marinaro

 

Sessão de Pôsteres

1. A influência das manifestações de junho de 2013 nas lutas e greves de trabalhadores sindicalizados de São Paulo (SP), Mateus Alves de Mendonça e Paula Pereira Marcelino

2. Sindicalismo brasileiro e precarização do trabalho, Maisa Santos Calazans Silva

 

GT6: Relações de gênero, raciais e geracionais no trabalho

Coordenadoras: Hildete Pereira de Melo (UFF), Bárbara Castro (Unicamp) e Cristiane Soares (IBGE)

Sessão 5: Mudanças e permanências no trabalho doméstico contemporâneo

1. Gênero, raça e classe. Aportes teóricos para uma análise articulada, Daniele Motta (Unicamp) e Angela Araújo (Unicamp)

2. Emprego doméstico em tempos de crise:impactos da recente precarização do mercado de trabalho sobre a categoria doméstica no Brasil, Juliane da Costa Furno (Unicamp), Cristina Pereira Vieceli (UFRGS) e Carlos Henrique Horn (UFRGS)

3. Mucama permitida: a identidade negra do trabalho doméstico no Brasil, Tamis Porfírio Costa Crisóstomo Ramos Nogueira (UFRRJ)

4. Estratégias de articulação entre trabalho produtivo e reprodutivo após a “PEC das Domésticas”: realinhamentos entre Estado, mercado e família, Alexandre Barbosa Fraga (UFRJ)

5. Trabalho doméstico masculino e feminino: contrapontos a partir de uma dimensão de gênero, Maria Chalfin Coutinho (UFSC), Tielly Rosado Maders (UFSC), Camila Trindade (UFSC) e Liandra Savanhago (UFSC)

 

Sessão de Pôsteres

1. Trabalho e gênero onde estão as trabalhadoras na indústria automobilística?, Letícia Mendes Pereira Graduanda (UFRRJ) e Paula do Carmo N. da Silva Graduanda, Bolsista CNPq (UFRRJ)

2. Divisão sexual do trabalho e terceirização nos restaurantes universitários, Quezia Gurgel (Unicamp)

 

GT8: Trabalho e Educação

Coordenadoras: Aparecida Neri de Souza (Unicamp) e Selma Venco (Unicamp)

Sessão 5: Estudos sobre profissões, formação e ocupações

Coordenação: Selma Venco

1. A música como semiprofissão, a condição de microempreendor e os currículos superiores em música: reflexões sobre educação e trabalho, Euridiana Silva Souza (UFMG)

2. Funcionários ou fotógrafos? Possibilidades de ruptura com o campo da profissionalização, Milena Pimenta de Souza (UNB)

3. Influência da escolaridade dos pais no perfil sócio-ocupacional de jovens com ensino superior: um estudo preliminar dos dados da PNAD 2014, Camila Yuri Santana Ikuta; Gustavo Plinio Paranhos Monteiro (DIEESE)

4. Egressos da Faculdade de Tecnologia de São Paulo (FATEC) – principais características dos tecnólogos formados pelo Centro Paula Souza, Zuleica Cristina Mizael Vicente (UNICAMP)

5. A precarização do trabalho de operador de telemarketing: a prática sobre generalidades, Jordan Rodrigues dos Santos; Sania Nayara da Costa Ferreira (UFF)

6. As contribuições do Pronera na formação profissional dos assentados extrativistas da reforma agrária do Estado do Amapá, Oseias Soares Ferreira; Marcia de Paula Leite (UNICAMP)

 

Sessão 6: Mercado de trabalho, rendimentos e escolarização

Coordenação: Aparecida Neri de Souza

1. Investimentos em capital humano e retornos da educação para grupos de rendimento intermediário no Brasil , 1991-2000, Mariana Farias Neves; Ana Carolina da Cruz Lima (UERJ)

2. Análise dos rendimentos dos trabalhadores paraenses, segundo nível de instrução, Mariza Felipe Mathis; Luciana Cristina Romeu de Sousa; Hilder André Bezerra Farias (UFPA)

3. A reestruturação do mercado de trabalho diante do capitalismo cognitivo e da empregabilidade, Paula de Macedo Santos (UFFRJ)

4. Empreendorismo e educação: a educação empreendedora e seus pressupostos teóricos para a formação da sociabilidade contemporânea, Graziany Penna Dias (UFJF)

5. Os desafios da qualificação e do trabalho desigual dos trabalhadores com deficiência, frente às novas demandas do mercado de trabalho no Brasil, Michele Paitra Alves dos Santos (UFPR e IFPR)

 

GT9: Trabalho e saúde

Coordenadores: Jose Augusto Pina (FIOCRUZ), José Roberto Heloani (Unicamp) e Mara Takahashi (CEREST)

Sessão 3 –

1. Entre a carreira do adoecido e a permanência no trabalho, Ana Christina G. Pereira e Cristina A. C. Filgueiras

2. Psicologia e Saúde do Trabalhador: Uma análise dos grupos de pesquisa do CNPq, Rômulo Lopes da Silva, Heloisa Aparecida de Souza, Marcia Hespanhol Bernardo

3. Assédio moral no trabalho em bancos e empresas/fábricas: perspectiva de gênero e raça, Cristiane Batista Andrade

4. A autopercepção de saúde dos trabalhadores de uma empresa do setor industrial de processamento de carnes, Simone Artifon e Cleide Fátima Moretto

5. O adoecimento laboral em questão: notas para uma explicação sociológica, Erika L. Almeida Soares

6. Intensificação do trabalho e adoecimento: uma análise crítica sobre a realidade dos servidores públicos do poder judiciário, Grace Kelly Moura de Oliveira

7. Quando o trabalho encontra a atividade: Reflexões sobre Trabalho e Subjetividade nas Telecomunicações do Rio de Janeiro, Maria Cristina Paulo Rodrigues

 

GT10: Cultura, identidade e subjetividade nos mundos do trabalho

Coordenadores: Mauricio Rombaldi (UFPB), Inez Stampa (PUC-Rio) e Alejandra Estevez (UFF)

Sessão 2 –

1. Um habitus corporativo? Sobre a função de executivos na reprodução do novo capitalismo, Fabrício Maciel

2.Condições de Trabalho e Satisfação do Trabalhador, Noêmia Lazzareschi

3.SEXTOU: O que a veneração pela sexta-feira revela sobre nossa sociedade? Saulo de Castro Ferreira Neto

4. Cooperação líquida: um breve estudo acerca dos coletivos de trabalho no setor offshore de Macaé-RJ, Ana Carolina Mendes Duarte; Bruna Thais De Oliveira Souto.

5. As vivências de sofrimento relacionadas ao trabalho e a demissão junto a trabalhadores do setor offshore de Macaé-RJ, Ana Carolina Mendes Duarte; Soraya Rodrigues Martins.

6.Contexto offshore: intensidades e pluralidades nas relações laborais, Tielly Rosado Maders; Maria Chalfin Coutinho

7. “A vida parou ou foi o automóvel”: os efeitos da crise na indústria automobilística no status social dos “trabalhadores de fábricas” na cidade de Resende RJ, Bruna Letícia Costa dos Santos

 

GT11: Emprego, estrutura ocupacional e rendimentos

Coordenadores: Ivan Moreira Targino (UFPB), Fernando Mattos (UFF) e Jordão Horta Nunes (UFG)

Sessão 4 – Emprego

1. Características do emprego dos trabalhadores com deficiência no município de Campinas (SP), Guirlanda Maria Maia de Castro Benevides e Vinicius Gaspar Garcia

2. Emprego terceirizado no Ceará para os anos de 2006, 2012 e 2015, Keslem Raiane Gomes e Rosemary de Matos Cordeiro

3. Crescimento e Emprego Formal: Uma análise setorial para o período 2000-2013, Polliany Aparecida Lopes de Carvalho, Enzo Matono Gerioni e Henrique Rogê Batista

4. Dinâmica do emprego formal no estado da Paraíba (2002-2015), Renato Lima dos Anjos

5. Dinâmica produtiva e trabalho no setor de cerâmica vermelha: apontamentos para a região metropolitana do Cariri – CE, Christine Luci Bezerra Alves, Valéria Feitosa Pinheiro e Evânio Mascarenhas Paulo

 

Sessão 5 – Dinâmica da inserção ocupacional

1. Oferta de trabalho dos taxistas e efeito uber: uma análise para as regiões metropolitanas de Porto Alegre e Fortaleza, Priscila Silva Rodrigues e Ricardo Brito Soares

2. Inserção profissional de jovens estudantes e egressos de cursos superiores de tecnologia na região metropolitana de Porto Alegre/RS, Bibiana Volkmer Martins e Sidinei Rocha de Oliveira

3. Idosos empreendedores, Guilherme Vian e Vivian Queiroz

4. Análise das relações de trabalho dos jornalistas: evidências a partir de Santa Catarina, Janara Nicoletti e Lauro Mattei

5. Uma proposta de classificação das ocupações da PME usando indicadores de qualidade, Sandro Eduardo Monsueto, Bárbara Christina Pereira da Silva Carrijo e Jaqueline Moraes Assis Gouveia

 

Sessão de Pôsteres

 

17h-17h30 - Coffee Break

Coffee Break 

 

17h30 - 19h30 - Conferência de encerramento - Reformismo liberal conservador e as perspectivas do Brasil, Márcio Pochmann (UNICAMP)

Encerramento

 

 

 

 

Powered by themekiller.com